Explicaê 2.5 - A Crise Política Brasileira e o Mercado Financeiro


Notícia: Bovespa fecha em queda em meio a incertezas sobre a reforma.

Data: 11/04 (Dia da publicação da “Lista de Fachin”).

“Depois de cair até 2% durante o pregão, o Ibovespa encerrou o dia com queda de 0,45% aos 64.360 pontos. O giro financeiro ficou em R$ 6,2 bilhões. A volatilidade do Ibovespa tem como fatores principais (...) o aumento das tensões geopolíticas e a apreensão com a votação da reforma da Previdência Social.

Faltando meia hora para o fechamento do mercado, o jornal "Estado de S.Paulo" divulgou a “lista do ministro Fachin”. De acordo com o jornal, o ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), determinou a abertura de inquérito contra nove ministros do governo Temer, 29 senadores e 42 deputados federais, entre ele os presidentes da Câmara dos Deputados e do Senado. (...)”

Fonte: http://www.valor.com.br/financas/4935318/bovespa-fecha-em-queda-em-meio-incerteza-sobre-reformas

Primeiramente, explicaremos alguns conceitos interessantes para a compreensão da notícia:

O que é a “Lista de Fachin”?

É uma lista dos inquéritos** autorizados pelo ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF*), com base nas delações premiadas da empreiteira Odebrecht. Com a autorização do inquérito os suspeitos passarão a ser formalmente investigados.

As decisões sobre os inquéritos são baseadas em uma outra lista famosa, a “lista de Janot” do procurador-geral da república Rodrigo Janot, que organizou os cerca de 900 depoimentos prestados em regime de delação premiada por 78 executivos da construtora Odebrecht e enviou ao STF uma relação de nomes e recomendações sobre o que o ministério público federal deveria fazer com cada um (se deveria arquivar ou abrir um inquérito e em qual instância).

Fachin analisou as recomendações e aceitou as sugestões de Janot, abrindo o inquérito para nove ministros, três governadores, 29 senadores, 42 deputados, um ministro do Tribunal de Contas da União e outras 24 pessoas.

* O Supremo Tribunal Federal (STF) é a mais alta instância do poder judiciário brasileiro e acumula competências típicas de uma suprema corte e de um tribunal constitucional.

** Inquérito é uma espécie de investigação preliminar que procura verificar a existência de um crime, determinar os agentes do crime e seus possíveis mandantes assim como descobrir e recolher as provas para, por fim, se chegar à decisão sobre uma eventual acusação pelo Ministério Público.

Ela teve algum efeito sobre o mercado financeiro?

O jornal “O Estado de S.Paulo” divulgou a “Lista de Fachin” às 16h do dia 11/04. No dia, o mercado estava em uma tendência lateral*** até que, no momento da divulgação da lista, ele passou por uma reviravolta. Nos 20 minutos seguintes à publicação da lista o Ibovespa passou por uma queda de até 2% e encerrou o dia com queda de 0,45%. Podemos ver isto na imagem a seguir:


Enquanto isso, o dólar futuro disparou e subiu 0,55% nos 30 minutos seguidos à notícia:


*** sideway trend ou tendência lateral é um movimento do preço de ativos que se apresenta de forma relativamente horizontal, que indica um equilíbrio entre as forças vendedoras e compradoras (os preços ficam em torno de uma faixa de preços).

**** Ibovespa é o principal indicador de desempenho das ações negociadas na Bovespa.

Por que a Lista de Fachin teve esse efeito no mercado?

Devido às consequências políticas e incertezas que a Lista traz, as ações mais afetadas, mesmo não sendo as únicas, foram as estatais. Exemplos como Banco do Brasil e Petrobras, que são grandes empresas de capital misto*****, sofreram um impacto fortemente negativo na tendência que apresentavam, pois, como uma parcela da empresa é do Estado, elas são normalmente associadas a maiores riscos políticos. Essas empresas também têm grande influência do Ibovespa, e acabaram puxando o índice para baixo.

Outro motivo para a queda se refere a preocupação de investidores em relação à aprovação da reforma da previdência. Com alguns articuladores do governo sob investigação, o risco de atrasos e de aparição de barreiras para a aprovação aumentam. É consenso entre muitos investidores que a aprovação da reforma da previdência é essencial para permitir o ajuste fiscal e fazer com que o país volte a crescer. A perspetiva de atraso deixa os investidores temerosos, os quais evitam posicionamentos arriscados, e traz perspectivas de diminuição da velocidade de recuperação da economia. Investidores internacionais tendem a colocar seu capital em investimentos no exterior por ter maior segurança no período de oscilação (alta procura do dólar resultou no disparo).

***** Empresa de capital misto são empresas que têm seu capital com agentes públicos e privados.

A Crise Política Brasileira

O Brasil vive umas de suas maiores crises políticas da história e, cerca de 3 anos após o seu início, a Operação Lava Jato já causou muitas alterações no mercado. Estas incluem tanto a animação de investidores, que torcem por mudanças no cenário político, como também incluem o medo e o receio destes, uma vez que a cada dia se descobre mais sobre o gigantesco esquema de corrupção que envolve, inclusive, empresas listadas na BM&FBOVESPA, como a Petrobras.

Dados interessantes são que, desde a primeira fase ostensiva da Lava Jato, no dia 17 de março de 2014, o Ibovespa já subiu cerca de 41%. Tal fator pode ser um sinal de que, apesar de toda a volatilidade de curto prazo causada em cada uma das fases da operação, no longo prazo, as mudanças institucionais geradas pelas investigações foram positivas. Além disso, tal crescimento do índice pode ter origem do fato de que o Brasil vêm implementando uma agenda de reformas para recuperar o crescimento econômico, mas, mesmo assim, ainda enfrenta uma série de incertezas no campo político para aprová-las.

O Fundo Monetário Internacional (FMI) apontou que o Brasil deverá crescer 0,2% neste ano, saindo da contração de 3,6%, em 2016. Contudo, para que isso ocorra, o Brasil deverá aprovar as reformas no Congresso com o objetivo de melhorar a economia do país, como as medidas de ajuste no campo fiscal, redução de juros e dissipação das incertezas políticas.

Opinião do Especialista: Herick Moralles, professor do Departamento da Engenharia de Produção da UFSCar

De modo geral, a lista do ministro Fachin não possui grandes decorrências em termos da volatilidade do mercado, pois a despeito da extensão dos escândalos de corrupção, seus efeitos no mercado tendem a ser represados aos setores especificamente ligados à construção civil, de modo que o grande fato gerador de volatilidade é realmente a votação das reformas propostas pelo atual governo.

(...)é preciso entender que o mercado tende a interpretar as reformas como necessárias à retomada da confiança das empresas no governo, a qual foi perdida devido ao endividamento público e intervencionismos excessivos. Especificamente, o elevado endividamento do governo (ocasionado pelo déficit público) acarreta o aumento nos juros no mercado e consequente redução nos investimentos, efeito conhecido como crowding-out.

Também, muitos investidores tendem a ver algumas reformas como a terceirização como uma saída para a redução de custos e consequente elevação da competitividade da indústria nacional. Contudo, tal efeito pode ser adverso no longo prazo, em termos de fragilização do mercado interno, pela precarização das relações de trabalho.

O fato é que a verdadeira saída para elevação da produtividade e competitividade da indústria nacional reside na obtenção de capacidades tecnológicas e organizacionais, as quais podem advir de Investimento Direto Externo (multinacionais) as quais tendem a ser tecnologicamente mais avançadas e tendem a difundir conhecimentos para as economias receptoras.


29 visualizações

LMF São Carlos © 2014-2020 todos os direitos reservados