Buscar

Explicaê 6.1 - Avianca: os últimos suspiros

Após dois anos de recessão, em 2017, o setor aéreo brasileiro voltou a desenvolver-se no cenário de retomada econômica gradual do país. Com um crescimento de 1% do PIB, em comparação com 2016, aliado a redução do índice de inflação - de 6,7% em 2016 para 3% em 2017 - o setor retomou o seu desenvolvimento. Questões como o aumento do preço do querosene e a diminuição da variação cambial no mês de dezembro, dos anos de 2016 e 2017, foram fundamentais para as variações nos custos do setor durante o período supracitado. Além disso, a demanda doméstica do transporte aéreo de passageiros apresentou, em 2017, crescimento de 3,2%, após redução de 5,7% no ano anterior,em termos de passageiros/quilômet

LMF São Carlos © 2014-2020 todos os direitos reservados